BLOG COOPERFORTE
  • Negócios

Publicado em Negócios , dia 15 de outubro de 2013

Você aproveita tudo o que tem direito?

Por: Cooperforte

Nos últimos dias, uma notícia chamou a atenção de norte a sul do país: um ganhador da Mega-Sena, por não ter procurado o prêmio no prazo de 90 dias, deixou de receber a quantia de R$ 23 milhões. Isto intrigou a todos. Mas poucos sabem que, em outras circunstâncias, esta é uma situação bastante comum entre os brasileiros.

Prova disso é que, a cada ano, milhões de trabalhadores habilitados a receber abono salarial e a sacar rendimentos do PIS (Programa de Integração Social) não comparecem aos bancos para buscar estes benefícios sociais. E deixam de receber milhões de reais.

Desde agosto, a Caixa Econômica Federal está efetuando o pagamento dos rendimentos do PIS aos trabalhadores com direito a saque no exercício 2013 / 2014. E também abono salarial àqueles que atendem aos requisitos necessários para recebimento deste benefício.

Segundo a Caixa, este ano 19,4 milhões de trabalhadores têm direito a receber abono salarial no valor de um salário mínimo. O saque do rendimento do PIS está disponível para 26,5 milhões de trabalhadores, em valor que varia individualmente conforme o saldo existente na conta PIS.

Para saber se você tem direito ao abono salarial ou aos rendimentos do PIS, acesse o site da Caixa (hiperlink http://www.caixa.gov.br/Voce/Social/Beneficios/pis/index.asp) ou ligue 0800 726 0207. Para agilizar, tenha em mãos o número de seu PIS. Estes serviços funcionam 24 horas por dia.

Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-07-23/caixa-inicia-pagamento-do-pis-aos-trabalhadores-com-direito-saque-no-atual-exercicio

 

  • Negócios

Publicado em Negócios , dia 17 de maio de 2013

Negócios em família podem funcionar bem

Por: Cooperforte

Os negócios são em família, mas parentes que trabalham em uma empresa familiar devem saber separar o lado profissional do pessoal, evitando que as relações e os conflitos familiares interfiram na empresa.

 

Confira 5 pontos que podem influenciar os negócios em família:

Confiança x Competência

Para se sentir seguros, muitas vezes os diretores acabam contratando parentes pela confiança que depositam neles e não por suas competências. Isso pode se tornar um problema, pois nem sempre os familiares dominam as funções que exercem, o que pode prejudicar a produtividade da empresa.

 

Cuidado com os privilégios

As exceções podem gerar desentendimentos e injustiças. Se existem regras na empresa, elas devem ser seguidas por todos, incluindo os parentes.

 

Profissionalizar ou não?

Esta dúvida geralmente surge em momentos de sucessão ou de crescimento da empresa. Profissionalizar uma empresa familiar não requer afastamento dos parentes, mas é necessária quando há centralização excessiva da gestão. “Muitas pessoas são mantidas ou assumem cargos na empresa, mas o dono acaba puxando tudo para si”, opina Luiz Marcatti, sócio e consultor da Mesa Corporate Governance, consultoria em Governança Corporativa. A profissionalização da gestão serve para tornar o negócio mais alinhado às práticas de mercado e ampliar a visão da empresa e sua produtividade.

 

A transição para o futuro

A mudança de geração é um momento especial dentro da empresa familiar, onde ideias novas se misturam às ideias consolidadas, com o objetivo de oferecer o melhor para o negócio. Para isso, é muito importante que haja uma fase de transição bem planejada, onde os atuais diretores guiem aqueles que assumirão a empresa no futuro.

 

Desinteresse familiar

Não se deve obrigar um parente a trabalhar na empresa da família, se ele não tem aptidão para os negócios ou prefere outra profissão; e isso deve ser compreendido.

 

A receita de absoluto sucesso não existe, mas evitar desavenças e interferências da família e manter o profissionalismo são condições essenciais para uma gestão bem-sucedida dos negócios familiares.

 

Fontes:

http://exame.abril.com.br/pme/noticias/os-5-principais-dilemas-das-empresas-familiares?page=1

  • Negócios

Publicado em Negócios , dia 23 de abril de 2013

SEM DINHEIRO, O MUNDO SERIA MELHOR?

Por: Cooperforte

Um mundo sem dinheiro é possível, mas tudo leva a crer que, nos dias de hoje, não seria a solução mais adequada para “um mundo melhor”.  Na realidade, para a maioria das pessoas seria muito pior.

Antes do dinheiro existir, as negociações eram feitas por meio do escambo. Porém esta modalidade de transação poderia se tornar muito demorada, pois não dependia apenas da vontade de adquirir um produto, mas também da vontade de quem o tivesse a oferecer. Por exemplo, uma pessoa que produzisse cestos e quisesse adquirir arroz teria que encontrar um agricultor que cultivasse arroz e tivesse interesse em comprar cestos. Era uma via de duas mãos.

De acordo com Alexandre Schwartsman, se atualmente tivéssemos que voltar a praticar o escambo “passaríamos mais tempo tentando satisfazer a dupla coincidência de desejos do que produzindo. Dessa forma, o PIB da economia seria drasticamente reduzido”.  Isto faria com que a humanidade tivesse menos tempo para desenvolver produtos e tecnologias, pois gastaríamos a maior parte do tempo buscando o “par perfeito” para as negociações, o que sem dúvida dificultaria – e muito! – o desenvolvimento científico e tecnológico, por exemplo.

Esta situação levaria as pessoas a preferirem a vida no campo à na cidade, pois no ambiente rural é mais fácil formar pequenos grupos autossuficientes, sobretudo na agricultura de subsistência. Todos os itens desnecessários à sobrevivência imediata se tornariam secundários, até desaparecer.

Certamente muitas pessoas já imaginaram como poderia ser um mundo sem dinheiro, acreditando estar nele a solução para muitos problemas da sociedade. Mas a humanidade já viveu esta realidade e foi justamente pelas dificuldades que se vivia pela falta de um recurso que tornasse mais objetivas as transações que se criou o dinheiro. E também para as pessoas terem mais tempo para desenvolver suas potencialidades.

Contudo, ao longo do tempo, muitos passaram a buscar o dinheiro pelo dinheiro,  seduzidos pela ilusão de poder e felicidade que ele proporciona. A sede da riqueza tornou-se tão intensa que para muitos o dinheiro é mais importante do que o desenvolvimento das potencialidades e a satisfação que isso proporciona.

Como se vê, o dinheiro não é o grande culpado pelos problemas do mundo. O grande lance é não desvincular a realização pessoal da prosperidade financeira. Ao contrário, quem faz o que gosta, sempre faz melhor e, por isso, tem mais chances de ser melhor remunerado.

Este, aliás, foi um assunto pensado pelo filósofo chinês Confúncio que, a 500 anos antes de Cristo, ensinou:

Escolhe um trabalho de que gostes e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida”.

 

Fontes:

http://super.abril.com.br/cotidiano/se-dinheiro-deixasse-existir-625182.shtml

http://misteriosdomundo.com/como-seria-nossa-atual-sociedade-sem-dinheiro

  • Negócios

Publicado em Negócios , dia 14 de março de 2013

SMARTPHONE, UM ALIADO PARA O SEU BOLSO.

Por: Cooperforte

Olhando assim, sabemos que o título causa um pouco de estranheza. Afinal, smartphones não são baratos, os preços variam em torno de R$400,00 até R$2.700,00. Mas apesar do alto investimento, estes aparelhos te ajudam a economizar a médio prazo. Como?

Com a tecnologia dos smartphones, é possível baixar aplicativos ou “apps” que te ajudam a economizar dinheiro em inúmeras situações cotidianas.

-No supermercado: o aplicativo Boa Lista, além de te ajudar a fazer a lista, ele compara o preço dos produtos com outros mercados da região em que você se encontra. As vezes só por estarmos acostumados com determinado ambiente de compra, acabamos por esquecer que existem outros locais que oferecem preços mais vantajosos para o nosso bolso.

-No churrasco: prático, o aplicativo Churrascômetro calcula, a partir do número de convidados, a quantidade exata de carne, carvão e bebidas necessários para o evento, evitando o desperdício.

-Ao imprimir um documento: o aplicativo IPrint te ajuda a reduzir o número de folhas do arquivo, dando opções de tamanho e tipos de fonte, ou até mesmo organizando o texto em colunas diferentes.

-Na contabilidade: o aplicativo Minhas Despesas serve para anotar todas as despesas diárias. Automaticamente, gráficos vão sendo formados a partir dos seus gastos e a planilha completa com os gastos do mês pode ser exportada em Excel. Após baixar este aplicativo, o usuário poderá esquecer a tortura da contabilidade no caderninho.

-Gasolina ou álcool? Se o seu carro é flex, com certeza você já se deparou com o problema de qual combustível valeria a pena abastecer seu veículo. Pois com o aplicativo Econoflex você pode saber isso em poucos segundos. O aplicativo faz os cálculos para você e indica o combustível com o melhor custo-benefício.

-Na farmácia: com mais de 16 mil medicamentos cadastrados, o aplicativo Mais Preço te ajuda escolher o local onde o medicamento que você procura está mais barato.

-Comparando preços: Buscapé, o principal site de busca de produtos e preços da internet brasileira, também tem um aplicativo. Assim quando você ver algum produto que deseja comprar na rua, poderá analisar se outras lojas não oferecem o mesmo produto por um preço menor.

-No jantar em família: o aplicativo Grubster oferece centenas de opções de descontos em restaurantes das principais capitais do país. É só fazer uma reserva através do aplicativo que você ganha 30% de desconto na refeição.

Para ter estes aplicativos no seu celular, basta que você os baixe através da Appstore (se você possui IPhone) ou no Google Play (para smartphones com sistema Android). A tecnologia está ao nosso favor, vamos aproveitá-la.

 

Fontes:

http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI298891-17770,00-APLICATIVOS+QUE+AJUDAM+A+ECONOMIZAR+TEMPO+E+DINHEIRO.html

http://www.techtudo.com.br/artigos/noticia/2012/09/lista-de-aplicativos-para-ajudar-economizar-seu-salario.html

http://catracalivre.folha.uol.com.br/2012/09/10-aplicativos-que-ajudam-voce-a-economizar/

http://www.mundopositivo.com.br/noticias/ferapositivo/20139157-cinco_aplicativos_para_celular_android_que_ajudam_a_economizar_tempo_e_dinheiro.html

http://tecnologia.ig.com.br/2012-08-28/smartphones-ficam-18-mais-baratos-no-brasil-em-um-ano-diz-estudo.html

  • Negócios

Publicado em Negócios , dia 11 de março de 2013

SPA EM CASA: DICA DE BELEZA PARA MULHERES ECONÔMICAS

Por: Cooperforte

Para as mulheres ir ao salão de beleza semanalmente ou mensalmente não é um supérfluo, é uma necessidade. Apesar disso, existem outras maneiras de atingir um resultado parecido, fazendo os mesmos serviços em casa.

A grande maioria das mulheres são vaidosas e adoram cuidar da beleza. Então, porque não reunir as amigas em casa uma vez por semana para fazer um spa? Além de economizar um bom dinheiro, é uma ótima oportunidade de se encontrar e colocar o “papo” em dia.

Nem todos os tratamentos de um salão de beleza podem ser feitos em casa. “Há tratamentos que só podem ser feitos no salão, sob o risco de gastar ainda mais corrigindo os estragos feitos em casa. Mas há alguns procedimentos que podem ser feitos sem um profissional, pelo menos de vez enquanto.” Afirma o cabelereiro Aldo Rhossan, do salão Yes Brasil.

De acordo com o cabelereiro, os procedimentos que podem ser realizados em casa sem problemas são: hidratação capilar, maquiagem, tonalização capilar, corte das pontas, manicure, pedicure, cauterização capilar, escova e manutenção das sobrancelhas.

A pessoa que for fazer o tratamento sempre deve ler atentamente as especificações dos produtos e buscar através de sites especializados a melhor técnica para realizar o procedimento.

Colocando o spa com as amigas em prática, cada mulher será capaz de economizar até R$400 por mês, dependendo da frequência na qual ela ia no salão de beleza.

Enfim, essa é uma prática que faz bem para o bolso, mas faz melhor ainda para estreitar os laços de amizade com as suas amigas.

 

Fontes:

http://www.minhavida.com.br/beleza/materias/4564-economize-ate-r-400-por-mes-cuidando-da-beleza-em-casa

http://revistacabeleireiros.com/materia/como-economizar-nas-despesas-femininas/30

 

  • Negócios

Publicado em Negócios , dia 18 de fevereiro de 2013

INTERNET EM BANDA LARGA, TELEFONE COM BAIXA CONTA

Por: Cooperforte

A conta de telefone compromete 5,6% da renda mensal dos brasileiros. De acordo com pesquisa realizada pelo UIT (União Internacional de Telecomunicações), o Brasil está na 113ª posição entre 154 países em que a população gasta mais com serviços de telefonia.

Mesmo com esta estatística, a conta de telefone pode mudar muito quando se aproveitam as vantagens da internet banda larga, da internet 3G e 4G, e de suas ferramentas para se comunicar. Atualmente, existem muitos programas de computador e aplicativos para smartphones e tablets que podem reduzir sua fatura consideravelmente. Com eles, é possível enviar mensagens instantâneas, fazer ligações ou até mesmo videoconferências, sem custo ou pagando muito pouco.

Os programas e aplicativos mais conhecidos são:

-Skype: O cadastro para ativar o programa é gratuito, e ele permite a troca de mensagens instantâneas ou chamadas de telefone, uma vez que a ligação é feita por meio da internet. Porém, o usuário só pode enviar mensagens ou falar gratuitamente com pessoas que também possuam o programa, seja no computador, no celular ou no tablet. Outra alternativa é escolher um plano pago. Ele permitirá, além da troca de mensagens, fazer ligações e videoconferências com telefones fixos, fora da internet. Os planos começam a partir de R$3,99 mensais.

Confira: http://www.skype.com/pt-br/rates/#learnMore

-Google Hangout: Este programa gratuito é voltado especificamente para a realização de videoconferências entre até 10 pessoas. Esta ferramenta permite, também, fazer transmissões ao vivo no canal Youtube.

Confira: http://www.google.com/intl/pt-BR_ALL/+/learnmore/hangouts/

-Viber: Aplicativo grátis para smartphones, este programa permite a realização de chamadas e troca de mensagens entre pessoas que possuam o programa nos seus aparelhos. Usando o acesso à internet do próprio telefone, a ligação e o envio de mensagens não têm custo.

-Whatsapp: Este aplicativo de smartphones e tablets, específico para a troca de mensagens instantâneas, oferece envio ilimitado de mensagens entre seus usuários, e tem custo muito reduzido – em torno de US$0,99, ou aproximadamente R$2,00, para sua instalação.

Se a instalação destes programas e aplicativos requer um pouco de conhecimento, eles são, por outro lado, intuitivos e fáceis de usar. Se você precisar de ajuda para instalar estas facilidades em seu smartphone ou tablet, peça aos seus filhos, sobrinhos ou amigos. Certamente eles já conhecem estes aplicativos, bastante populares no universo mobile. Você ganhará autonomia para manter contato com quem quiser, onde você estiver, e economizará muito em sua conta de telefone.

 

Fontes:

http://www.google.com/intl/pt-BR_ALL/+/learnmore/hangouts/

http://www.skype.com/pt-br/rates/#learnMore

http://economia.uol.com.br/ultimas-noticias/infomoney/2011/07/21/telefone-aprenda-como-economizar-nas-contas-do-fixo-e-celular.jhtm

http://www.futurodagente.com.br/financas/conteudo/artigo/alternativas-para-economizar-na-conta-de-telefone

http://www.mundodastribos.com/conta-de-telefone-como-reduzir.html

  • Negócios

Publicado em Negócios , dia 12 de fevereiro de 2013

CARNAVAL NO EXTERIOR É UMA ALTERNATIVA DE MENOR CUSTO

Por: Cooperforte

Com a valorização do Real e a situação econômica deficitária em outros países, está mais em conta passar o carnaval nas águas do Caribe do que na Sapucaí ou nos trios elétricos de Salvador.

Os preços mais altos dos pacotes de viagens para o carnaval brasileiro têm 2 fatores. O primeiro é a demanda, que cresce exponencialmente nesta época do ano. E o segundo é a compensação às baixas temporadas. Desta forma, para suprir possíveis perdas de receita nas baixas temporadas, os empresários dos setores hoteleiro e de aviação civil aumentam consideravelmente os preços dos pacotes de viagem para o maior feriado do ano.

Comparando-se uma viagem de 5 dias para Salvador e uma viagem de 7 dias para Cancun, o resultado pesou a favor da praia caribenha, cujo custo do pacote de viagem é R$2.600,00 mais barato do que viajar para a capital da Bahia.

A consequência desta diferença tem sido a evasão de brasileiros para o exterior, em viagens de férias ou até mesmo em feriados longos como o Carnaval. Em 2012, o número de brasileiros viajando para fora do país aumentou em 12% e eles gastaram cerca de 24 bilhões de dólares pelos países onde passaram. Em contrapartida, os turistas estrangeiros gastaram 6 bilhões de reais no Brasil; e os pacotes de viagens pelo nosso país subiram 10% em 2013.

Se você pretende viajar nesta época do ano, faça uma boa pesquisa. A escolha entre um destino nacional e uma viagem ao exterior está em suas mãos. Com um bom planejamento financeiro, você poderá curtir o passeio onde desejar.