BLOG COOPERFORTE
  • Negócios

Publicado em Negócios , dia 16 de março de 2015

Ninguém aprende tudo no colégio…

Por: Cooperforte

blog_cooperforte_educação

O grande compositor brasileiro Noel Rosa, na música Feitiço da Vila,  diz em certo verso uma coisa muito interessante: “ninguém aprende samba no colégio”.  Composta há 81 anos e também conhecida como Feitio de Oração, é um clássico da música popular brasileira.

Ampliando o sentido do verso, chega-se a uma constatação intrigante. A de que o ensino formal, mesmo com toda tecnologia, apesar de sua inegável importância para o desenvolvimento humano e para o progresso da sociedade, não consegue ensinar tudo. A prova disto é que algumas pessoas, com o mais baixo grau de escolaridade, cria obras surpreendentes que, de tão extraordinárias, se tornam clássicas. Isto é muito comum no mundo das artes, principalmente da música e da pintura, e também na área esportiva.

No campo do empreendedorismo isto também acontece. Não são poucas as pessoas que, com quase com nenhum estudo, começaram um pequeno negócio e o implementaram de forma tão inovadora que, em poucos anos, se tornaram grandes empresários e empresárias. Por servirem de exemplo, frequentemente  são convidados a fazer palestras para outros empresários, líderes e estudantes, relatando suas experiências.

O mundo de hoje é digital e, mesmo que não pareça, pode tornar mais simples a vida de quem tem pouco estudo. A tecnologia por exemplo, se em toda sua complexidade não é coisa atraente para quem tem pequeno grau de alfabetização, possui recursos básicos podem facilitar a vida de muita gente.

Vejamos: uma pessoa que não sabe ler nem escrever teria infinita dificuldade para mandar uma mensagem, se obrigatoriamente tivesse que escrever um texto. Mas aprendendo seis ou sete ícones e dois ou três comandos consegue facilmente mandar uma mensagem de voz e imagem no Whatsapp. E assim agilizar sua comunicação, encurtar distâncias e “chegar” em tempo real até quem ela quiser.